Finasterida: Descubra para que serve no combate a queda de cabelo

Recebemos muitos pacientes em nossa clínica que criaram medos e mitos sobre as medicações para a calvície. Dentre as medicações com maior preconceito está a finasterida.

A afirmação dos pacientes é: “Não vou usar a finasterida, pois não quero ficar impotente!” ou “Prefiro ficar careca a ficar impotente!”.

Esse posicionamento dos homens em relação à finasterida mostra como a opinião de pessoas leigas ou de informações não filtradas afetam o tratamento e a auto estima de forma destrutiva.

A finasterida causa impotência sexual? Seus efeitos são irreversíveis? Por que não tomar? Funciona?

Vamos então explicar de forma didática. A Calvície Androgenética Masculina ocorre pois os cabelos começam a apresentar ciclos de crescimento e queda muito rápidos.

O grande problema é que a raiz do cabelo (bulbo) tem um número finito de ciclos. Apesar de haver uma grande discussão de quanto é o número de ciclos, acredita-se que cada raiz possa fazer cerca de 30 ciclos de crescimento e queda na vida do homem.

Depois de ocorrer esses 30 ciclos, a raiz se degenera e o homem vai perdendo cabelos. O grande propulsor do aumento da velocidade do ciclo é a sensibilidade que a raiz capilar tem do hormônio Di-hidrotestosterona (DHT). A DHT é derivado da testosterona. Essa conversão de Testosterona em DHT é feita por uma enzima chamada 5-alfaredutase existente em vários tecidos do organismo.

A finasterida é uma medicação que bloqueia a 5-alfaredutase e impede, desta forma, a conversão de Testosterona em DHT. Como existe menos DHEA, o ciclo de queda do cabelo fica ldentificado e o cabelo é preservado por mais tempo.

A finasterida não faz aparecer cabelo! Ela preserva por mais tempo o cabelo ainda existente.

Perceba que a finasterida não inibe a formação de Testosterona que é o hormônio masculino. A sua função é diminuir a formação da DHT. A dose usual para tratar a calvície é de 1 mg por dia.

Por sua vez, ela pode ser utilizada também para o tratamento da próstata aumentada, também chamada de Hiperplasia Prostática Benigna (HPB). Mas para o tratamento da HPB há dose é 5 vezes maior, ou seja, 5mg por dia. Essa dose causa um bloqueio muito maior do efeito da DHT e nesse caso os efeitos colaterais podem ser maiores.

O que as pesquisas sérias dizem sobre a finasterida bate de frente com o que muitos afirmam por ai:

  • A finasterida na dose de 1mg diminui, em 24 horas, a DHT  em 65%, mas aumenta em 15% as taxas de testosterona e estradiol.
  • A mulher em idade fértil não deve usar a finasterida, pois pode causar feminilização dos fetos de sexo masculino. Não há comprovação da melhora da alopecia feminina com o uso de finasterida. Há probabilidades de a finasterida aumentar a incidência do Câncer de Mama.
  • Provavelmente não causa modificação dos espermatozoides nos homens como muitos afirmam. O uso prolongado também não diminui o número de espermatozoides.
  • Nos poucos casos que foi demonstrado a diminuição de espermatozoides, houve total recuperação após a suspensão da medicação.
  • A diminuição da libido ou ereção é um fenômeno raro no uso da finasterida. Alguns trabalhos relataram incidência de 1 a 2%. Mas há trabalhos que essa incidência é influenciada por fatores psicológicos. Quando o paciente é informada sobre a possibilidade da disfunção sexual, ele acaba relatando e parando de tomar por medo.
  • O uso parece diminuir a incidência do Câncer de Próstata.
  •  Homens com mais de 60 anos não se beneficiam da finasterida.
  • A finasterida aumenta a fixação do cabelo transplantado.
  • Não há necessidade de fazer exames hepáticos de rotina nos pacientes saudáveis. Deve-se limitar e ter cuidado nos pacientes com insuficiência hepática.


Vamos deixar um pouco o que a Ciência fala e vamos responder algumas questões comuns na nossa clínica:

Para que serve a Finasterida?

É uma medicação dada por via oral que tem a função de preservar os cabelos que têm propensão à queda. Ela reduz a velocidade de crescimento e queda dos cabelo.

Como funciona?

A Finasterida bloqueia a enzima que transforma a Testosterona em DHT. Como o hormônio DHT é o grande responsável pela queda do cabelo, ocorre uma redução dessa queda.

É seguro?

Conforme mostrado nos dados anteriores que são baseados nas pesquisas, é segura para os homens, mas não para as mulheres. A taxa de disfunção sexual é baixa e influenciada por fatores psicológicos.

Finasterida causa impotência sexual?

Segundo as pesquisas a taxa de impotência varia entre 1 e 2%. Mas a maioria influenciada por fatores psicológicos do conhecimento do paciente dos efeitos colaterais. Entretanto, ao parar de tomar a medicação, ocorre melhora da disfunção.

Leia mais: Remédio para calvície provoca disfunção erétil – Verdade ou Mito?

Quais os efeitos colaterais de Finasterida?

Diminuição da libido 1,8%, ginecomastia e reação de hipersensibilidade são as mais comuns.

Muitas pessoas tomam sem prescrição médica. Apesar de ser uma medicação importante para o tratamento da calvície, seu efeito só ocorre se a Calvície for genética.

Dessa forma, sempre aconselhamos que um especialista avalie o caso e veja se há indicação para essa medicação.

Além disso, o arsenal de medicações e tratamentos para a calvície é grande e diverso. Procure um especialista e se ele prescrever a finasterida não tenha medo.

Tire suas dúvidas sobre os mitos e verdades da Finasterida.

Faça o acompanhamento de forma correta e relate a seu médico. Caso tenha dúvida e queira passar por uma avaliação, pode ENTRAR EM CONTATO ou ligue para nós pelo telefone: 61 3361-1644.

Ficaremos contentes em lhe ajudar!

Gostou do conteúdo? Compartilhe e nos ajude com sua participação.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *