Como tratar a calvície feminina? Causas, Curas e Tratamentos.

Dê o seu voto

como tratar a calvicie feminina

A Calvície Feminina é potencialmente tratável. Muitas mulheres chegam ao consultório desesperadas e depressivas por estarem enxergando seu couro cabeludo.

Talvez você tenha esse problema ou conheça alguém assim.

A principal causa da calvície feminina é a genética – Alopécia Androgenética Feminina. Alguns distúrbios hormonais e de sensibilidade hormonal são os responsáveis.

Por ser uma doença genética, a calvície feminina não tem cura. Mas podemos controlá-la.

O tratamento é baseado em três pilares:

1.Tratamento medicamentoso;

2. Tratamento capilar estético (ou fisioterapêutico);

3. Tratamento cirúrgico.

Vamos falar sobre cada um deles. Acima de tudo é necessário ter um diagnóstico confirmado de Alopécia Androgenética Feminina.

Como existem outras causas possíveis para a causa da calvície é de extrema importância a avaliação de um especialista em tratamento e implante capilar.

Tratamento Medicamentoso: sempre deve estar presente em qualquer estágio do tratamento da calvície.

O difícil é fazer a mulher entender que o tratamento é crônico. Dizemos sempre às mulheres que a Alopécia Androgenética é semelhante ao Diabetes.

Por ser crônica, necessita de cuidado constante. Várias são as medicações que podemos usar: estradiol tópico, fatores de crescimento, minoxidil, vitaminas, aminoácidos, etc.

Tratamento Capilar Estético (ou fisioterapêutico): é um tratamento que tem como efeito reduzir a velocidade do ciclo de crescimento e queda do cabelo. Outro efeito é o aumento da vascularização do couro cabeludo.

É realizado um preparo do couro cabeludo, aplicação de produtos, corrente galvânica, desincruste, laser, etc. No nosso serviço aconselhamos o tratamento uma vez a cada 14 dias para as fases crônicas. Entretanto, se a queda está muito acentuada, pode-se realizar com mais frequência.

Tratamento Cirúrgico: o implante ou transplante capilar é um recurso que pode ser usado quando a perda for extensa e já se observe verdadeiros buracos/defeitos no cabelo.

Para ser indicado o implante capilar, a área doadora deve estar íntegra. Essa área doadora é representada pelo cabelo da região da nuca.

Acima de tudo, o tratamento exige disciplina da paciente. O profissional escolhido para conduzir o caso deve ter experiência nesse assunto.

Vamos responder a algumas perguntas frequentes:

Como identificar uma Calvície Feminina?

O diagnóstico é clínico para a Alopécia Androgenética Feminina. O médico pode pedir exames para descartar outras doenças. Mas, na maioria das vezes, é possível dar o diagnóstico pelo histórico da paciente e pelo exame com lupas do couro cabeludo (exame físico).

Não há obrigatoriedade de realizar tricogramas ou biopsias. Esses dois exames são muitas vezes não conclusivos.

calvície feminina

Quais são as causas da calvície feminina?

A principal causa que falamos anteriormente é a genética (Alopécia Androgenética Feminina), mas há outras: diabetes descontrolado, hipotiroidismos, ovários policísticos, medicações, anemia, estresse, etc.

A mulher realmente pode ficar careca?

Sim, mas a característica da calvície feminina é diferente. Ocorre uma rarefação importante em toda a região superior. Dificilmente haverá uma perda total. O couro cabeludo não costuma ficar liso e sem fios como acontece no homem.

A calvície feminina tem cura?

Quando a origem da calvície é genética, não há maneira de curar. Mas o controle pode ser estabelecido. Quanto mais precoce for o tratamento, melhor é o resultado.

Quais os tipos de tratamentos para a cura da calvície?

Conforme discutido acima, são três tipos de tratamento:

1. Medicamentos;

2. Tratamento Estético ou Fisioterapêutico;

3. Cirúrgico (Implante ou Transplante Capilar)

Leia mais: Calvície tem cura? Tire suas dúvidas sobre a calvície e seus principais tratamentos.

Existe algum tipo de tratamento natural ou caseiro?

Apesar de serem muito populares, medidas caseiras não são efetivas na Alopécia Androgenética Feminina.  Elas podem diminuir o ritmo da queda do cabelo, mas não impedem a evolução da calvície.

Aconselhamos que toda paciente com Alopécia Androgenética tenha uma dieta saudável com frutas e verdura, evite gorduras, pratique esporte regularmente e evite o tabagismo.

Toda mulher que iniciar com queda aumentada dos cabelos deve procurar ajuda de um especialista. Quanto mais precoce for o tratamento, melhor será a resposta. Em alguns casos é possível evitar a calvície.

O tratamento é possível e as alternativas são variadas. Procure um especialista conceituado. Se tiver o diagnóstico de Alopécia Androgenética Feminina, não se desanime! Tenha um pouquinho de disciplina. Manter o uso regular das medicações e tratamentos pode ser vantajoso para a autoestima futura.

Quer marcar uma avaliação com nossa equipe? Clica nesse link QUERO AGENDAR UMA AVALIAÇÃO. Nela veremos se há indicação. Se houver indicação, não haverá motivos para não fazer!

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *